quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Mário Soares (1924- 2017)





A BAD – Associação Portuguesa de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas manifesta publicamente o seu pesar pelo desaparecimento do Dr. Mário Soares, o mais ilustre dos Presidentes da República do após 25 de Abril, e seguramente um dos mais influentes homens de Estado europeus do século XX.

Mário Soares foi um intransigente obreiro e defensor da liberdade e da democracia e protagonizou momentos fundamentais da transição democrática em Portugal e da nossa inserção na Europa. Mas importa-nos reconhecer aqui, e antes do mais, o facto de ele ter sido sempre um homem da cultura e do conhecimento, amigo próximo de inúmeros escritores, artistas plásticos, cientistas, cineastas, atores e criadores nas mais diversas áreas artísticas, sendo ele próprio um autor de uma vasta obra escrita e membro da Sociedade Portuguesa de Autores.

Era também sócio honorário da BAD. Em Assembleia-Geral realizada a 5 de Maio de 1994, o Dr. Mário Soares foi distinguido em sinal de reconhecimento pelo seu interesse “pela cultura em geral e particularmente pelos aspectos relativos aos livros, à leitura e à informação como veículo do desenvolvimento” e pela sua participação ativa “na abertura dos últimos dois Congressos Nacionais de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas”, como reconhecia a então presidente da BAD no ofício em que lhe comunicava a proclamação.

             


Sem comentários:

Enviar um comentário