sábado, 4 de fevereiro de 2017

Dois poemas da autoria de Ricardo Cunha (12º CLH1)

/título 
Até custa a respirar,
se em ti pensar, 
e me lembrar, que não te tenho,
que não és minha, que não te vou ter.
Entristeço, choro, desfaleço
e perco-me nas cinzas,
sem que diga a ninguém para que não sofram.
Ao olhar-te, recordo-me, já te revejo desde os primeiros dias do planeta,
sem que me distraia qualquer outra treta.
É contigo, é contigo que quero ficar,
até aos confins do mundo, e nunca mais voltar.


S/título 
Uns sobem por dedicação,
Outros retraem-se com fim à escuridão.
Por muito que pense,
presente sempre está, a ilusão,
onde não passa uma brisa do vento são.
Tempos de enorme regressão,
sem fortuna alguma,
nem pena nenhuma.
Nos hemisférios me perco,
Sem saber onde estou,
nem querer saber ao certo.
___________________________________
A BE agradece ao Ricardo estes dois poemas. 
A tua BE publicará os teus textos, em prosa e em poesia, sempre que o desejares. 

Sem comentários:

Enviar um comentário