domingo, 22 de junho de 2014

As melhores dicas dos bolseiros para estudar para os exames

Os bolseiros do 2.º ano (de preto) junto dos alunos de 1.º ano 
Esta é a altura do ano que quase todos os estudantes gostariam de eliminar das suas vidas. Mas como ainda não se inventou uma forma mágica de o conseguir, lê como poderás preparar-te para acabar o ano com boas notas. Os bolseiros QEM arranjaram tempo para partilhar as estratégias que resultam com eles. E desejam-te boa sorte!


PLANEAMENTO

"Ver o calendário de exames e preparar um plano de estudo realista - não vale a pena planear estudar 10 horas seguidas quando sabe que ao fim de duas já não aguenta estar em frente aos livros", Carolina Rosa, Design de Comunicação, Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa

"Fazer um plano de estudo com objetivos diários", Francisca Lobo Machado, Design de Equipamento, Faculdade de Belas Artes de Lisboa

"Gerir muito bem o tempo antes dos exames, para saber quais as disciplinas que merecem mais tempo de estudo - saber que tem tudo organizado deixa-o mais tranquilo", Martinha Gonçalves, Marketing, no Instituto Superior de Contabilidade e Administração, da Universidade de Aveiro

"Anotar numa agenda todas as datas de entregas de trabalhos e todos os momentos que vai ser necessário trabalhar para conseguir entrega-los a tempo, para que nada falhe", João Ferreira, Comunicação e Design Multimédia, na Escola Superior de Educação de Coimbra

ESTUDO

"Recolher apontamentos e resumos de alunos com bons resultados", Maria Geraldes, Design, na Faculdade de Arquitetura da Universidade de Lisboa

"Estudar a matéria mais difícil de manhã, que é a altura do dia em que é mais fácil concentrar-se", Daniela Pinto, Marketing, na Universidade do Minho

"Está na hora de fazer a síntese dos resumos feitos ao longo do ano e juntar informação dos apontamentos tirados nas aulas. Feito este trabalho, partir para a realização de exercícios", Ana Lindade, Tecnologia e Design de Produto, na Escola Superior de Design, Gestão e Tecnologias da Produção de Aveiro-Norte, da Universidade de Aveiro

"Aproveitar aulas de apoio (dúvidas) que alguns professores marcam antes dos exames. Se dão mais importância a um exercício, pode indicar que matérias saem no exame", Hugo Cardoso, Engenharia de Materiais, no Instituto Superior Técnico

"É essencial consultar livros para entender melhor a matéria mais complicada. Não bastam os apontamentos, slides e outros meios dados pelos professores", Martinha Gonçalves

"Numa das vezes em que ler a matéria, grave o áudio no telemóvel. Assim, mesmo quando está longe dos livros pode ouvir a matéria, o que ajuda a memorizar", Afonso Paiva, Design, na Universidade de Aveiro

"Estudar primeiro pelos apontamentos e pelo material que os professores usam para dar a aula, que normalmente são disponibilizados. Só depois, e se houver tempo, ler alguma da bibliografia recomendada", Daniela Pinto

"Resumir apenas as partes mais importantes da matéria e tentar interiorizar as restantes através de sucessivas leituras, mesmo que ainda haja tempo para fazer resumos de toda a matéria", Afonso Paiva

"Aproveitar todos os momentos para adiantar trabalho. Nos momentos em que é necessário esperar por algo ou por alguém é sempre bom adiantar alguns pontos de trabalho mais simples e rápidos e não estar parado. Isso vai fazer bastante diferença mais tarde", João Ferreira

"Imaginar as perguntas que podem sair num exame com consulta e treinar as respostas",  Maria Geraldes

"Não estudar com internet a não ser que seja estritamente necessário, pois é uma forte fonte de distração", Vera Rosete, Engenharia e Gestão Industrial na Universidade de Coimbra

"Nada melhor que integrar um grupo de estudo. Cada grupo de estudo tem as suas metodologias, e obriga a passar tempo na biblioteca em vez de desperdiçar uma manhã a dormir ou a ver o episódio que perdeu da série da noite passada. Acompanhar o grupo na matéria é muito importante pois podem surgir dúvidas iguais e alguém pode saber responder imediatamente.", Tiago Pimentel, Engenharia e Gestão Industrial, na Universidade de Aveiro 

"Estudar com mais alguém, porque ao estudar com outras pessoas aprende-se outras maneiras de resolver os exercícios, de que normalmente não nos lembramos", Hugo Cardoso

EQUILÍBRIO

"Evitar ficar o dia todo na faculdade ou em casa somente a estudar. Reservar uma ou duas horas do dia para ir ao café, ao cinema ou ao ginásio",Carolina Rosa

"Saber quando se deve estudar e quando se deve descansar, ou seja, encontrar o ponto ideal entre estudo e descanso. E durante o descanso tentar não pensar no estudo e vice-versa", João Santos, Design Gráfico e Publicidade, na Escola Superior de Estudos Industriais e Gestão

"Fazer intervalos regulares para descontrair e não começar a questionar tudo o que se está a estudar", Maria Pestana Teixeira, Design de Comunicação, na Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa

"Dormir bem é tão importante como estudar. Com sono estamos mais concentrados nas horas e em quanto tempo falta para voltar para a cama, do que no estudo. Oito horas para a maioria dos estudantes é o ideal", Hugo Cardoso

"Saber parar. Após algumas horas de estudo, mesmo com as pausas necessárias, o estudo já não é produtivo. Vá dormir, descanse, e acorde cedo no dia seguinte para continuar. Não vale a pena insistir quando o estudo já não rende", Jessica Triana, Design, na Universidade de Aveiro

"Nos oito dias anteriores ao exame é importante manter o cérebro ativo no período correspondente ao do exame, porque o cérebro é como um músculo e como tal necessita de treino", Maria Geraldes

EM CIMA DA HORA

"Pegar nos testes de anos anteriores para ter uma ideia do tipo de exercícios e a forma como as perguntas são feitas, poupa imenso tempo", Hugo Cardoso

"Fazer o seu próprio formulário para quando tiver de resolver os exercícios não perder 5 minutos á procura daquela fórmula espetacular que resolvia o exercício em 2 passos", Tiago Pimentel

"Nunca desistir, mesmo que esse seja o primeiro pensamento depois de fazer a contagem do tempo que falta. Há que pensar que só é necessário mais um pequeno esforço e tudo vai terminar, as férias e o descanso estão a chegar", João Ferreira

"Opte por escrever só os tópicos quando já não há tempo para fazer resumos completos. É uma outra forma de manter a matéria organizada e permite fazer revisões de forma mais rápida", Daniela Pinto

"Não pensar em fazer tudo ao mesmo tempo - pensar numa coisa de cada vez, sem misturar, porque isso só leva a que não se faça nada no fundo", Maria Gonçalves Serra, Design de Comunicação, na Faculdade de Belas Artes Universidade de Lisboa

"Se não tem a matéria em dia, peça resumos aos alunos mais velhos e concentre-se ao máximo, fazendo pausas apenas quando sente que o estudo já não está a render", Jessica Triana

"Fazer pequenos esquemas da matéria para perceber e decorar mais rapidamente", Inês Oliveira, Engenharia de Materiais, na Universidade de Aveiro

"Saber com quem tirar dúvidas. Normalmente, é agora que elas surgem e para esclarecê-las o melhor a fazer é recorrer ao docente da disciplina, mas também não deve descurar a troca de dúvidas com colegas, em particular os mais 'certinhos'", Ana Lindade

"Evitar diretas ou poucas horas de sono, mas se tiverem de acontecer que não aconteçam na noite antes do exame", Carolina Rosa

"Na noite que antecede o exame, não vale a pena ficar até tarde a estudar. Dormir bem evita distrações e pequenos erros, que são muitas vezes causados pela falta de sono", Afonso Paiva

"O mais importante é estar calmo. Ficar nervoso ou muito stressado é um passo para que a prova não corra tão bem. É importante relaxar, pensar que é só um exame (apesar de ter consciência da sua importância), e que se estudou e sabe a matéria, não precisa de se preocupar", Rita Gonçalves, Design de Equipamento, na Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa

Fonte:http://expresso.sapo.pt/as-melhores-dicas-dos-bolseiros-qem-para-estudar-para-os-exames=f873954#ixzz35MK4coqk

Sem comentários:

Enviar um comentário