terça-feira, 19 de novembro de 2013

Missiva de uma aluna a José Saramago

                       

«Os políticos dificilmente pedem desculpa às pessoas a quem de alguma maneira ofenderam.»

                      José Saramago



«Estou certa que os Portugueses se sentem ofendidos mas, José Saramago, tu eras o único que tocava no essencial da questão. Depois, a lei da vida fez com que fosses desassossegar para outra dimensão e o que por cá ficou foram cidadãos ofendidos e políticos incompetentes. E agora perguntas-te: o que leva uma simples miúda com pouco mais de dezasseis anos a escrever palavras desta natureza, sobre uma realidade tão dura mas tão real?
A resposta é simples e rápida: os dias em que vivo fizeram com que crescesse mais depressa do que aquilo de que eu gostaria, e se afirmas que aprecias leitores desassossegados, podes dar-te por satisfeito porque eu estou desassossegada. A única coisa que resta é a esperança de dias melhores e a de um pedido de desculpas, no qual eu não acredito. E não acredito porque a política democrática hoje não existe, aliás nunca existiu no nosso país. Sempre fomos mal governados. O nosso sistema político atual varia um pouco entre os pobrezinhos e os bons alunos da Troika.
Talvez seja demasiado direta, mas é o que sinto. À minha volta vejo de tudo um pouco e o que me deixa mais revoltada é ver a miséria de tantos, num país supostamente desenvolvido, numa sociedade europeia e no século vinte e um. Os culpados por esta miséria andam por aí á solta e vivem bem. Ninguém disse que a vida é justa. O jeito que dava a cegueira branca que criaste no teu Ensaio sobre a Cegueira, fazia-lhes bem refletirem no teu branco. Mas esses indivíduos nunca irão perceber a mente de quem pensa com clareza. Enquanto espero pelos tais dias melhores, que ainda vêm lá longe, eu desassossego para te relembrar.
Saramago, oh tão nosso Saramago, o bem que nos fazes, o quanto te veneramos, o teu nome será relembrado pelos séculos futuros da história deste pequeno país à beira-mar plantado que merece sem dúvida um enorme pedido de desculpas!»


                                                                                                  Débora Gonçalves, 11ºCLH2

2 comentários:

  1. O texto revela uma perspectiva crítica incomum para a sua idade. Muito bom.

    ResponderEliminar
  2. Na verdade ela é alguém que sabe mostrar o que pensa.

    ResponderEliminar